Connect with us

Meios de Pagamento

Accesstage investe R$ 5 milhões em Fintech que usa Inteligência Artificial para “acelerar” a recuperação de crédito

Published

on

O número de brasileiros com alguma conta em atraso ou com restrição no CPF para contratar crédito ou fazer compras parceladas é assustador. Segundo dados da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), já são mais de 60,2 milhões de pessoas nessas condições no país, o que representa 39,6% da população entre 18 e 95 anos. Ruim para aqueles que ficam sem condições de consumir, pior para as empresas que não conseguem receber.

De olho nesse cenário, a Accesstage, especialista em soluções para intercâmbio de dados financeiros, decidiu investir R$ 5 milhões na Negocie Online, fintech com uma plataforma inovadora de autosserviço digital que oferece uma experiência omnichannel no atendimento entre as empresas e seus clientes. Por esse modelo, todas as etapas de cobrança são realizadas de forma online e com uso intensivo de BOTs, onde o cliente interage por meio do canal de comunicação que preferir, como Portal de Autosserviço Digital e Negociação, WhatsApp, SMS, Agente Virtual, push notifications ou e-mail, com a mínima interferência humana possível. Essa etapa do processo encaixa perfeitamente com as soluções oferecidas pela Accesstage, gerando uma experiência 360º para o cliente, desde a remessa e registro do boleto, por exemplo, até a confirmação do pagamento efetuado pelo cliente final, passando ou não pelo processo de cobrança.

O processo implementado pela Negocie Online permite migrar o cliente para o canal digital de forma orquestrada, trazendo uma redução de até 40% nas interações humanas. “Transformamos a régua de cobrança das empresas em uma experiência digital para seus clientes, automatizando e mensurando estímulos por meio da inteligência artificial e score de acionamento que otimiza o contato com os clientes bem como os custos da operação”, explica Celso Sato.

A plataforma se integra com os diversos canais como, por exemplo, app e website, onde o cliente é direcionado para a Negocie Online de forma transparente, sem perceber a mudança de plataforma. “Com isso, toda cobrança é estimulada de forma estratégica e qualitativa. Falamos com ele no meio em que está inserido para recuperar o crédito de nossos parceiros de forma ágil e transparente. Com uma estrutura 100% em nuvem, o cliente pode acessar a qualquer dia e hora as informações contidas na plataforma, independente do canal digital escolhido pelo seu cliente final e da geografia onde estão as operações de backoffice digital”, explica Luis Ferras CEO da Negocie Online.

Inteligência artificial como estratégia de conversão

Com a Negocie Online, a empresa interage com o cliente por meio do canal de comunicação que ele preferir, criando uma experiência omnichannel. “A plataforma aprende com o usuário. Se ele responde mais por WhatsApp, é por lá que será feito o contato, se é por SMS, então será por esse recurso que negociaremos. E isso fica armazenado no banco de dados caso ele venha a se tornar inadimplente para a empresa”, explica o presidente da Accesstage.

Celso Sato explica que muitas empresas terceirizam seus canais de cobrança de acordo com o tempo transcorrido da dívida. “Ele passa um mês em uma empresa de cobrança, depois mais um mês em outra e daí por diante. Porém, quando esse devedor resolve pagar e sai de uma empresa terceirizada para outra, esta perde todas as condições propostas. Então, o novo atendimento passa a trabalhá-lo novamente e aí temos uma grande perda de tempo de trabalho e investimento, além da perda da recuperação de crédito”, argumenta. Com a Negocie Online, o canal é único e integrado. “A empresa recupera seu crédito porque possui um canal inteligente, seguro e integrado que não permite esse tipo de situação corriqueira acontecer”, revela.

A plataforma possui uma base com mais de 5 milhões de inadimplentes trabalhados mensalmente. Desse total, mais de 1,5 milhão a acessa, gerando volume superior a 300 mil transações via chat, mais de 350 mil promessas de pagamentos e mais 200 mil transações pelos BOTs de SMS, chat, Facebook Messenger e WhatsApp, todos com uso de inteligência artificial.

Segundo Ferras, o processo gera uma migração de 100 mil clientes por mês para o autosserviço digital que iriam para o atendimento humano e mais de R$ 12 milhões de ganho anual com a migração do atendimento de voz para os BOTs, Portal de Negociação e chat do Negocie Online.

“A confiança e segurança do cliente em utilizar o autosserviço digital é percebido pela migração de 25% do total de atendimento das interações humanas no receptivo de voz para a mídia de chat no período, sendo que a redução nas interações de voz caíram 12% para nossos clientes. Isso mostra que estamos conseguindo atingir um número maior de clientes no processo digital percebido no aumento das interações humanas de voz e chat somados”,

Fonte: Ecommerce News

O ponto de encontro das fintechs e revolução financeira no país.