Connect with us

Meios de Pagamento

Controly agora é…Banco Neon!

Published

on

c505218304b50c59c3659f6dda43bae7-links-0–>, o fundador da Controly, Pedro Conrade, havia afirmado que a startup se tornaria um banco. E que de fato aconteceu. Em comunicado aos usuários do app, a Controly anunciou o lançamento do Banco Neon nessa data.

NEON BANCO

“Tipo um banco, só que totalmente diferente”. Foto: Reprodução Banco Neon.

Com o slogan “Tipo um banco, só que totalmente diferente”, o Banco Neon vai entrar de cabeça no onda dos bancos digitais. O que de fato é uma tendência para serviços financeiros. E o Original, ganha um novo oponente, só que dessa vez com a agilidade necessária para ganhar espaço em pouco tempo.

A Contro.ly dividiu certo momento com a Nubank, o status de a fintech do novo consumidor, mas o “roxinho” ganhou tração e velocidade com uma estratégia de marketing acertada, uma captação feroz e um timming incrível, para entrada no Brasil. Deve ter sido aí que a Controly (seu fundadores e seus investidores) olharam para o digital banking.

Assim como o Original, você abre sua conta através de um app (já abrimos a nossa, vamos postar assim que finalizarmos o teste). E realmente o Banco Neon pensou bastante em facilitar a vida do usuário. Em apenas 5 minutos, fizemos o preenchimento da abertura da conta (que agora precisa ser aprovada). Tem cara de negócio que vem forte e que dá certo.

No vídeo abaixo, o público alvo (jovens) são amplamente sensibilizados!

Os usuários do Controly podem migrar suas contas de uma forma mais simples para o Neon, já os novos interessados, precisarão iniciar do zero o cadastro.

BANCO NEON

Sem taxas abusivas. Essa é a comunicação! Foto: Reprodução Banco Neon.

Para começar, o Neon não vai cobrar mensalidades nem anuidade do cartão Visa Internacional, assim como o Original. E já colocou antes do cadastro (transparência minha gente!) os preços dos serviços básicos:

  • Ted/Doc – R$3,50 (aqui foi um tapa nos bancos de varejo);
  • Geração de boletos – R$2,50;
  • Saques no 24h (primeiro saque free, demais R$6,90), aqui achamos um tanto alto.

Vem coisa boa aí? Parece que sim.

 

 

O ponto de encontro das fintechs e revolução financeira no país.