Connect with us
vindi elavon vindi elavon

Meios de Pagamento

Elavon e Vindi firmam parceria para atender mercado de assinaturas

Published

on

Anunciada semana passada no jornal Brasil Econômico:

Elavon e Vindi firmam parceria para atender mercado de assinaturas.”

A parceria da adquirente americana com o gateway focado em cobrança recorrente, deve gerar um grande valor para um mercado até pouco tempo sub atendido: o das empresas recorrentes. Segmentos como academias, escolas, serviços e softwares online já contavam com a Vindi capitaneando sozinha esse modelo, desde meados de 2013. Agora com a força da Elavon, que descreveu como estratégica a parceria, deverão semear bons frutos em termos de inovação, foco em desenvolvimento de novos produtos e melhor atendimento de um mercado que até então, era dominado pelas formas de pagamento boleto e dinheiro.

smartfit

Redes de academia como a Smartfit (do grupo Bio Ritmo) apostaram na solução da Vindi e hoje já atingem o número de 200 academias no modelo recorrente. (Foto: reprodução Smartfit)

A grande sacada da parceria é exatamente investir em crescimento do uso de cartões e na inteligência dos meios de pagamentos eletrônicos em cada tipo de negócio recorrente. As academias já começaram há dois anos, com a Vindi liderando esse segmento e mudando a forma de pensar dos empreendedores, que começaram a vender através de planos mensais ao invés de parcelamentos (que oneram demais os limites de crédito dos cartões). “Essa mudança de consumo deve se confirmar fortemente em tempos de crise, onde será um diferencial não tomar o limite do cliente e modificar o modo como eles consomem serviços”, ressalta Rodrigo Dantas, cofundador da Vindi.

Outra grande oportunidade, como dito pelo empreendedor é exatamente oferecer algo de grande valor e segurança no crédito, do ponto de vista de uma crise que possa se agravar no país. Com o aperto do crédito pelos bancos, a primeira coisa que pode ser abalada são os gastos supérfluos e os parcelamentos de gastos com serviços não obrigatórios, como cursos de idiomas, academias e outros. As empresas já estão mudando, pressionadas pela mudança do próprio consumidor na hora da compra de um serviço. “Na hora da crise, o gasto mensal que estiver onerando o crédito, será exatamente o que o consumidor vai cancelar. Isso não é uma teoria, na prática é isso que acontece”, ressalta Dantas.

Além das empresas de serviços, ecommerces de assinatura, como no exemplo do GlutenFree Box, um site que entrega mensalmente produtos saudáveis, fazem frente a um mercado até então desconhecido pelos brasileiros. É nesse ponto que a Elavon e Vindi podem ajudar: na mudança de modelos das empresas existentes e também no próprio nascimento de empresas promissoras.

gluten-

O GlutenFree Box é uma das empresas que nasceram no modelo recorrente (assinaturas), e já faz da oportunidade do modelo, uma realidade. (Foto: reprodução GlutenFree Box)

As próprias palavras dos executivos da Elavon, confirmam a oportunidade: “a vantagem da cobrança automática recorrente no cartão, para os varejistas, é a segurança de receber”, cita o jornal. O vice presidente da Elavon, Horst Muller, reafirma que a adquirente tem a capacidade de transacionar duas vezes mais do que as duas concorrentes brasileiras. Os empreendedores que procurarem as empresas, podem obter além de preços competitivos para as transações recorrentes, um conhecimento do mercado de ambas empresas, para ajudar a ter sucesso nesse modelo.

Mais sobre as empresas: 

http://www.elavon.com.br

http://www.vindi.com.br

Fonte: http://brasileconomico.ig.com.br/financas/2015-03-03/credenciadoras-de-cartoes-miram-em-pagamentos-recorrentes.html

 

O ponto de encontro das fintechs e revolução financeira no país.