Connect with us
pagamento pagamento

Meios de Pagamento

Vantagens e Desvantagens dos 3 meios de pagamento mais comuns

Published

on

Quando o assunto é pagamento digital, o cartão de crédito lidera a preferência do consumidor. Tanto que, no Brasil, mais de 70% da população já conta com o cartão para fazer suas compras. No entanto, é importante que a sua empresa ofereça outras opções de pagamento para garantir a satisfação de diferentes tipos de clientes.

Cada formato possui suas facilidades, benefícios e desvantagens, tanto para vendedores quanto para compradores e este é mais um motivo para você diversificar os meios de pagamento do seu negócio.

É importante ainda que as modalidades de pagamento estejam de acordo com a solução de recebimento que a sua empresa utiliza. Conheça as características das principais formas de pagamento e recebimento para escolher as melhores para o seu empreendimento.

Cartão de crédito

A participação do cartão de crédito em negócios que trabalham com itens ou serviços de alto valor é de mais de 80%. Nas compras online, a modalidade é a preferida entre os consumidores, já que a transação é rápida – basta digitar número, validade e código de segurança do cartão – e segura.

Dentre as vantagens, a parte operacional em caso de pagamentos recorrentes é mais prática, pois o comprador irá oferecer os dados do cartão apenas uma vez. Há ainda a facilidade do parcelamento sem juros, o que é um grande motivador para quem compra. Alguns cartões também oferecem prêmios, descontos e outras vantagens a cada operação, estimulando e fidelizando o consumidor. Já os vendedores não precisam cobrar o cliente a cada pagamento, pois o serviço é automatizado, agilizando a transação para quem vende. A modalidade ainda reduz atrasos, pois se o cliente não efetuar o pagamento no prazo estabelecido, ele arca com juros ao fornecedor do crédito, e o vendedor também pode pedir a antecipação de valores, no caso de pagamentos parcelados.

Por outro lado, além das altas taxas cobradas pelas operadoras, o pagamento parcelado ou a antecipação dos recebimentos futuros eleva o custo financeiro da operação em até 10%. O vendedor também pode ter prejuízos com o estorno de compras por meio do chargeback, caso o portador do cartão negue ser responsável pela compra.

Débito online ou Transferência Eletrônica de Fundos (TEF)

O comprador é levado a uma página de conexão segura e digita seus dados bancários para que a instituição financeira autorize a transferência dos valores da sua conta para a do vendedor. Apesar da facilidade, é pouco utilizada entre as opções de pagamentos online. Atualmente, os bancos que apresentam soluções de débito são o Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e Banrisul.

O custo deste tipo de transação é baixo paro o vendedor e varia de R$ 0,20 a R$ 1,00 por transação, dependendo da instituição bancária. Em compensação, as operações exigem migração do ambiente virtual do vendedor para autenticação no homebanking, o que aumenta o tempo médio para efetivação do procedimento e pode acarretar no abandono da compra por parte do consumidor.

Boleto bancário

Solução criada pelo sistema bancário para o pagamento de contas entre bancos diferentes (recebedor e pagador), o boleto é muito utilizado por prestadores de serviço ou para o pagamento de mensalidades. Nas compras online, ao finalizar uma operação ou contratar um serviço, o consumidor imprime o boleto para pagá-lo no banco ou na internet.

Após o cartão de crédito, o boleto é o meio de pagamento mais procurado pelo consumidor, pois não exige outro instrumento eletrônico de crédito ou débito para a efetivação da compra. Para o vendedor, o benefício é o baixo custo da operação, que oscila entre R$ 1,00 a R$ 1,50 por boleto pago, além de não exigir pagamento de taxa mensal.

Mas é um método de pagamento com taxa elevada de desistência por parte dos compradores. Além disso, a informação referente ao pagamento do boleto leva em média dois dias úteis para chegar ao vendedor, pois depende da compensação da informação entre bancos diferentes.

Além de conhecer as características das principais formas de pagamento que o seu negócio deve oferecer, você ainda precisa saber quais são as soluções disponíveis para que seu negócio receba os valores. As três principais são:

  • Adquirentes ou credenciadoras: solução voltado para os pagamentos com cartão. As adquirentes são empresas, como a Cielo e a Rede, que comunicam a transação entre o seu negócio e as bandeiras dos cartões. Ao realizar uma operação com cartão, o vendedor comunica o adquirente, que envia a transação para a bandeira, que por sua vez direciona a transação para o emissor do cartão (bancos), responsáveis por aprovar ou não a operação
  • Gateways: facilitam a transação entre o seu negócio e a instituição financeira responsável pelo pagamento, que pode ser o banco ou a operadora de cartão, fazendo o pagamento no momento do check-out. Também analisam as operações para prevenir fraudes online, contam com carrinho de compras, transmissão segura de informações, várias opções de pagamento – entre elas o pagamento recorrente – entre outras funcionalidades.
  • Subadquirentes ou intermediadoras: fazem a transação financeira entre o seu negócio e as adquirentes e contam com serviço antifraude. A solução é bastante utilizada por empresas de pequeno e médio porte, pois sua integração com os vendedores é menos complexa e custa menos na implantação (e mais nas cobranças).

Contar com diferentes formas de pagamento pode impactar positivamente sua taxa de conversão. Por isso, avalie as possibilidades de oferecer o maior número possível para os seus clientes.

Há outra modalidade de pagamento que dá muito certo no seu negócio? Então divida sua experiência com a gente nos comentários abaixo!

 

O ponto de encontro das fintechs e revolução financeira no país.